Tecnologias educacionais: saiba as suas principais características

Tecnologias educacionais
Índice deste artigo

A educação, tal como a sociedade, vem se transformando com o passar do anos devido às grandes mudanças e ao uso das tecnologias educacionais. Mas o que seriam estas tecnologias e como aplicá-las?

No passado, não tínhamos acesso a telefones e à internet tal facilmente. Hoje, essas ferramentas fazem parte do nosso dia a dia de uma forma tão natural que são inclusive possibilidades no processo educacional.

Sendo assim, vamos falar sobre o que são as tecnologias educacionais e como elas podem ser utilizadas de forma efetiva.

O que são as tecnologias educacionais?

Conceitualmente, as tecnologias educacionais podem ser entendidas como a aplicação de recursos tecnológicos ao processo de aprendizado, focado em fins pedagógicos.

Sendo assim, estas tecnologias têm o objetivo de tornar a educação muito mais dinâmica, aplicada e inovadora, fazendo com que os alunos se identifiquem com todo o processo e participem de forma mais efetiva.

Ao contrário do que se imagina, as tecnologias educacionais podem estar presentes nas mais diversas tecnologias, e não apenas no celular e na internet.

Ou seja: estas tecnologias também podem tomar a forma de equipamentos muito mais modernos, utilizando a tecnologia a favor da educação.

Quais são as tecnologias educacionais

Existem diversas formas de utilizar as tecnologias educacionais a seu favor, e podemos listar como as principais:

  • Ensino híbrido;
  • Sala de aula invertida;
  • Computadores, tablets e softwares educacionais;
  • Ambientes virtuais de aprendizagem;
  • Lousa digital.

Estes recursos podem ser adotados por qualquer instituição que esteja disposta a propor uma educação completamente diferente do que se tem no mercado, criando um ensino muito mais participativo, inovador  e atrativo.

Além disso, é importante lembrar que estas tecnologias educacionais são extremamente vantajosas para o processo de comunicação entre professor e aluno, tal como entre os próprios alunos.

Vamos utilizar o exemplo da sala de aula invertida. Nesta metodologia, o professor disponibiliza o conteúdo previamente para que os alunos tenham acesso.

Por sua vez, os alunos estudam o conteúdo e construindo as suas opiniões e visões acerca do tema, levando este conhecimento para a sala de aula, e posteriormente, dividindo este conhecimento com os demais.

Ou seja: as tecnologias educacionais tornam o diálogo muito mais enriquecedor, além de trazer maior autonomia para os alunos, enriquecendo assim o processo educacional.

E claro, é importante lembrar que essa aceitação não deve ser apenas por parte do aluno ou apenas do professor, mas sim de ambos os componentes do processo educativo.

Como introduzi-las no processo de ensino e aprendizagem

Existem diversas formas de introduzir as tecnologias educacionais no processo de ensino aprendizagem, e elas não se limitam ao mero uso da internet ou dos celulares em sala de aula.

O primeiro passo para implementar uma tecnologia é verificar se o modelo tem a aceitação dos pais e dos alunos, para assim poder criar um planejamento conciso e real.

Nesse sentido, o diálogo é essencial para esclarecer a importância dessa tecnologia para a aprendizagem e suas aplicações.

Em seguida, é o momento de escolher quais as tecnologias se adaptam melhor à sua realidade e assim trazê-las para a sala de aula de forma efetiva, sempre observando o desempenho dos alunos e melhorando as práticas.

Entenda o seu papel

De fato, a aplicação das tecnologias educacionais traz muitas vantagens e avanços para a educação, e não é à toa que muitos professores e escolas já utilizam estas tecnologias efetivamente.

Primeiramente, o papel das tecnologias educacionais é tornar a educação muito mais rica, acessível, dinâmica e inovadora, trabalhando a comunicação e a autonomia.

Outro detalhe em que a tecnologia educacional atua fortemente é na motivação dos alunos.

Pense da seguinte forma: é muito mais fácil estar engajado e ativo no processo quando nos identificamos com ele, não é verdade?

No processo educacional é da mesma forma. Quando utilizamos a tecnologia ao nosso favor, trazemos a realidade para dentro da sala de aula, tornando o processo muito mais atrativo.

Além disso, o uso de tecnologias como tablets, computadores, smartphones e a lousa digital faz com que os alunos se aproximem e sintam-se atraídos pela educação, como são atraídos pela própria tecnologia.

Também podemos citar aqui como papel das tecnologias educacionais a melhoria no desenvolvimento e nas habilidades cognitivas, já que o cérebro é estimulado de diversas formas com estas tecnologias.

Outro ponto que a tecnologia nos proporciona é o bom desempenho da criatividade, já que as metodologias fogem do tradicional e permite que os alunos demonstrem as suas reais habilidades e conhecimentos.

Ou seja: o principal papel das tecnologias educacionais é aproximar o mundo real da educação, demonstrando o quão pertinente são os conceitos estudados para a realidade dos alunos.

Conclusão 

As tecnologias educacionais têm o papel de tornar a educação muito mais efetiva e participativa, trazendo o mundo atual para dentro da sala de aula.

Por isso, é fundamental compreender quais as principais dificuldades dos alunos e como utilizar as tecnologias de forma efetiva e criativa, fortalecendo o ensino. Gostou da dica? Compartilhe!

Gostou do conteúdo? Compartilhe!

Sobre o autor

Facebook
LinkedIn
Twitter
Felipe Martins
Estrategista Digital

Mineiro, entusiasta da tecnologia e amante das artes. Trabalho com Internet Marketing desde 2010. Sou dono da Agência SNR e fundador do Blog Dica Útil. Você pode falar comigo pelo email [email protected]

Publicidade

Destaques

Publicidade
Compartilhe essa dica com alguém